Roland Garros revela pormenores para a edição de 2020 e vai ter público

Roland Garros revela pormenores para a edição de 2020 e vai ter público

Por Tiago Ferraz - setembro 7, 2020
roland-garros

O torneio de Roland Garros arranca já no final do mês de setembro e parece que os tenistas que que forem jogar a Paris não poderão ficar em casas particulares.

O torneio parisiense não vai permitir que tal aconteça e vai obrigar todos os tenistas a ficarem num de dois hotéis oficiais para a edição de 2020.

A organização de Roland Garros anunciou ainda que o público estará dividido em três zonas: duas com capacidade para 5000 pessoas (Court Philippe Chatrier e Suzzane Lenglen) e um court para 1500 (Mathieu).

O qualifying vai ser jogado à porta fechada e o uso de máscara será obrigatório.

O torneio parisiense não vai permitir que tal aconteça e vai obrigar todos os tenistas a ficarem num de dois hotéis oficiais para a edição de 2020.

Recorde-se que Novak Djokovic, por exemplo, estava hospedado numa casa particular fora dos hotéis indicados pela organização do US Open, mas como já sabemos, foi desqualificado este domingo num torneio em que era o claro favorito à conquista do título e do seu 18.º Grand Slam. O sérvio já manifestou a sua preocupação com esta ‘exigência’ de Roland Garros.

Tiago Ferraz
Jornalista de formação, apaixonado por literatura, viagens e desporto sem resistir ao jogo e universo dos courts. Iniciou a sua carreira profissional na agência Lusa com uma profícua passagem pela A BolaTV, tendo finalmente alcançado a cadeira que o realiza e entusiasma como redator no Bola Amarela desde abril de 2019. Os sonhos começam quando se agarram as oportunidades.