Os números de Federer e Djokovic até chegarem à final de Wimbledon

Por Nuno Chaves - 14 julho, 2019

Novak DjokovicRoger Federer defrontam-se daqui a pouco na luta pelo título de Wimbledon. Os dois mostraram-se irrepreensíveis ao longo das duas semanas no All England Club, mas vamos olhar para alguns números dos dois durante o torneio.

A nível físico não se pode dizer que um jogador parte com uma maior vantagem. Se Federer teve uma exigente batalha nas meias-finais frente a Rafa Nadal de 3h02 minutos, Djokovic passou em court 2h49 minutos com Roberto Bautista Agut. No total, o sérvio esteve 13h04 em campo, contra as 12h25 minutos de Federer.

Quanto a sets perdidos, o cenário é igualmente equilibrado, mas com vantagem para Djokovic. O número um mundial cedeu apenas dois parciais até chegar à final (um frente a Hubert Hurkacz, na 3ª ronda e outro frente a Bautista Agut, na meia-final).

Já o helvético de 37 anos viu fugir três sets ao longo do torneio. O primeiro logo na ronda inaugural frente a Lloyd Harris, o segundo contra Kei Nishikori, nos quartos de final e o terceiro contra Nadal, nas meias-finais.

E como na relva muito se fala na importância do serviço, vamos olhar para o número de ases que os dois jogadores protagonizaram ao longo da competição. Djokovic disparou 49 serviços ganhantes, sendo que o jogo em que esteve mais eficaz foi frente a Denis Kudla, na segunda ronda (13 serviços sem resposta).

Já Federer conseguiu realizar 56 ases até à final. O jogo em que mais serviços ganhantes disparou foi, precisamente, frente a… Nadal (14).

Os dados estão lançados. A grande final, recorde-se, tem início marcado para as 14 horas de Portugal Continental.

Nuno Chaves
Jornalista na TVI; Licenciado em Ciências da Comunicação na UAL; Ténis sempre, mas sempre em primeiro lugar.