Federer deixa no ar presença em Roland Garros em 2020: «Desfrutei muito, isso ajuda para regressar»

Federer deixa no ar presença em Roland Garros em 2020: «Desfrutei muito, isso ajuda para regressar»

Por Nuno Chaves - junho 7, 2019
Jun 7, 2019; Paris, France: Roger Federer (SUI) waves to the crowd as he leaves the court after his match against Rafael Nadal (ESP) on day 13 of the 2019 French Open at Stade Roland Garros. Mandatory Credit: Susan Mullane-USA TODAY Sports – 12850879

Oito anos depois, Roger Federer e Rafa Nadal voltaram a defrontar-se em terra batida e foi o espanhol quem levou a melhor, desta vez nas meias-finais de Roland Garros.

O jogo ficou marcado pelo forte vento e o helvético de 37 anos falou sobre esse handicap. “O primeiro set foi praticamente para me habituar às condições. Estava incrivelmente ventoso. Especialmente num grande encontro como este para nós os dois, foi muito complicado”, confessou, abordando de seguida, o momento mais frustrante do seu encontro.

“No segundo set, o maior arrependimento é ter sido quebrado com 2-0 e a favor do vento. Se conseguisse manter, talvez o set tivesse sido diferente mas acho que manter o serviço contra o vento com a qualidade de resposta do Rafa é mesmo muito difícil. Ele raramente falha. Foi melhor, sem dúvidas. Tive umas mini chances, mas não foram o suficiente para vencer”, admitiu.

E será que Federer regressa a Roland Garros no próximo ano? “Tal como qualquer outro torneio, não sei. Vamos ver o que vai acontecer mas desfrutei muito da temporada de terra e de Roland Garros, por isso, ajuda nas hipóteses para regressar”, garantiu em conferência de imprensa.

Nuno Chaves
Jornalista na TVI; Licenciado em Ciências da Comunicação na UAL; Ténis sempre, mas sempre em primeiro lugar.