368.º ATP: «A minha irmã mais velha faleceu e o ténis salvou-me a vida»

368.º ATP: «A minha irmã mais velha faleceu e o ténis salvou-me a vida»

Por Tiago Ferraz - outubro 20, 2020
lokoli
Imagem: AFP

O número 368 ATP, Laurent Lokoli, escreveu recentemente ao Behind The Racket onde abriu o coração e recordou momentos complicados da sua vida.

“Cresci com os meus pais e com as minhas três irmãs mais velhas em Córsega, uma pequena ilha no Mar Mediterrâneo. Aos 10 anos, a vida colocou-me de joelhos quando uma das minhas irmãs foi diagnosticada com cancro. Vi-a durante anos a lutar pela vida. Recordo-me de vê-la chorar quando perdeu o cabelo, a abraçar-me e a dizer-me que se sentia impotente. Depois de uma grande luta acabou por vencer o cancro e isso fez-me prometer que nunca mais desistiria de nada na minha vida”, realçou.

Lokoli recorda a importância do ténis nessa fase da sua vida:

“(…) Quando eu tinha 14 anos, a minha irmã mais velha faleceu num acidente de viação quando tinha 28 anos. Foi como se alguém me arrancasse o coração do peito, não consegui suportar a dor. A minha irmã era advogada, era um exemplo a seguir e deixou-me um vazio irreparável. Desde esse momento, entendi que tinha de encontrar maneira de lutar contra esta dor (…) O ténis salvou-me a vida. Era o único momento em que me sentia próximo à minha irmã uma vez que ela era completamente apaixonada por esta modalidade. Tenho-a sempre comigo. O meu objetivo é que ela se sinta orgulhosa”, salientou, citado pelo Punto de Break.

 

Tiago Ferraz
Jornalista de formação, apaixonado por literatura, viagens e desporto sem resistir ao jogo e universo dos courts. Iniciou a sua carreira profissional na agência Lusa com uma profícua passagem pela A BolaTV, tendo finalmente alcançado a cadeira que o realiza e entusiasma como redator no Bola Amarela desde abril de 2019. Os sonhos começam quando se agarram as oportunidades.