Pai de Djokovic: «Deus enviou Novak para mostrar que não somos assassinos selvagens»

Pai de Djokovic: «Deus enviou Novak para mostrar que não somos assassinos selvagens»

Por Bola Amarela - fevereiro 23, 2021
pai-djokovic

Srdjan Djokovic, pai de Novak, deu uma emotiva entrevista, onde deixa uma série de ataques a todos os que, segundo diz, tratam injustamente o seu filho. Srdjan lamenta o facto de Nole nunca ser elogiado pelo fair play, por exemplo, criticando uma obsessão com Roger Federer e Rafael Nadal.

“Entre os três favoritos, é sempre Novak contra o resto. Mas ele não luta só por si, também luta para que outros jogadores cheguem melhor ao fim do mês. Têm muito bons modos, como se vê quando cumprimenta os rivais quando perde e dá os parabéns. Que atleta faz isso? No entanto, são raras as vezes em que recebeu um prémio de fair play, enquanto Federer tem pelo menos 15. A comunicação social ocidental só se centra no Federer e Nadal, não prestam tanta atenção ao Novak porque essa era a única forma de o parar. Mas logo viram que não há forma de o parar, é incomparável. Há que render às evidências e aceitar que é o melhor do mundo”, sustentou ao Blick.

De resto, Srdjan Djokovic falou mesmo sobre a importância de Nole na Sérvia. “No pior momento para o povo sérvio, Deus enviou Novak para mostrar que somos um povo normal e não um grupo de assassinos selvagens”, destacou, antes de falar sobre o apoio que Nole tem noutros locais. “Sabem por que é que ele joga melhor na China? Ali sente amor real, algo que não tem em muitos locais no Ocidente. No Ocidente acham que só existem eles, mas são um quinto do mundo. Na China, Índia, Rússia, Brasil ou África é diferente. Novak é tratado como um Deus”, sublinhou.

Por outro lado, o pai do número um do mundo acredita que falta pouco para Djokovic estar no topo da lista em títulos do Grand Slams e nos restantes dados. “Em ano e meio será o melhor, é o que dizem as estatísticas. Os jovens que estão a aparecer são fantásticos: Medvedev, Rublev, Tsitsipas e Zverev. No entanto, têm de esperar que Federer, Djokovic e Nadal pendurem as raquetes para serem campeões”, finalizou.

Bola Amarela