Nadal: «Sempre fui um bom perdedor durante a minha carreira»

Por Nuno Chaves - 10 fevereiro, 2019

Rafa Nadal teve declarações muito interessantes no evento Conversas do Futuro, organizado por um banco espanhol. O número dois mundial abordou diversos temas, entre os quais, a sua paixão pela modalidade.

El Toro explicou como é que ainda continua em tão boa forma após tantos anos ao mais alto nível. “Tento manter a paixão e ilusão pelo que faço. A partir daí, fazer as coisas como elas são. Creio que na minha carreira fui sempre um bom perdedor. Claro que as derrotas me afetaram mas já estou a treinar de novo. Como se faz? Valorizar tudo o que te acontece de positivo. É a base mais importante. A natureza deu-me esse dom para poder fazer o que faço e rodeei-me das pessoas adequadas para chegar onde cheguei”, admitiu o maiorquino.

Nadal também falou sobre o seu final de carreira. “As coisas não são eternas, nem têm que ser. Os anos passam. A minha geração está a chegar ao final da carreira. No meu caso espero que ainda dure muitos mais anos. Espero continuar competitivo muitos mais anos e desfrutar do desporto o máximo tempo possível”, confessou.

“Não posso dizer quando chega o fim. No meu caso, não temo. Sou e fui muito feliz a jogar ténis mas também posso ser sem jogar. Dentro da minha vida, uma das chaves do meu êxito é que pude desfrutar de todas as coisas que um jovem também precisa para desfrutar”, referiu o espanhol de 32 anos.

Nuno Chaves
Jornalista na TVI; Licenciado em Ciências da Comunicação na UAL; Ténis sempre, mas sempre em primeiro lugar.