Nadal de novo em desacordo com Djokovic: «Juízes de linha acrescentam valor e elegância»

Nadal de novo em desacordo com Djokovic: «Juízes de linha acrescentam valor e elegância»

Por José Morgado - novembro 18, 2020
Nadal
LONDON, ENGLAND – NOVEMBER 17: Rafael Nadal of Spain reacts during his singles match against Dominic Thiem of Austria during day three of the Nitto ATP World Tour Finals at The O2 Arena on November 17, 2020 in London, England. (Photo by Clive Brunskill/Getty Images)

Rafael Nadal, número dois do Mundo, voltou a entrar em desacordo esta semana com Novak Djokovic, desta feita sobre outro tema: os juízes de linha no ténis. As ATP Finals estão a ser jogadas com um sistema de olho de falcão ao vivo e apenas com a presença do árbitro de cadeira e dos apanha-bolas com os jogadores em campo, mas o espanhol de 34 anos assegura que, ao contrário de Djokovic, prefere as equipas de arbitragem completas.

“Toda a gente tem direito à sua opinião. Sei que a do Novak Djokovic é diferente da minha e não quero criar nenhuma polémica nem discussão em torno disto, mas eu prefiro ter juízes de linha em campo do que este sistema de olho de falcão ao vivo, que está a ser utilizado para que nos adaptemos melhor às circunstâncias que vivemos. Penso que há muitas coisas em que podemos evoluir, porque de facto somos uma modalidade que evoluiu menos do que outras nos últimos 50 anos, mas gosto de ver os juízes de linha em court. Acho que acrescentam valor e elegância à modalidade. Qualquer dia nem sequer os árbitros de cadeira são necessários. Põe-se alguém as contar os pontos, um cronómetro e ficam apenas duas pessoas em court. Não penso que essa seja a forma de melhorar o espetáculo”, confessou em conferência de imprensa.

Recorde-se que Djokovic e Nadal também discordaram sobre a possibilidade de os Grand Slams deixarem de ter encontros à melhor de cinco sets no futuro.

José Morgado
Jornalista do Jornal Record e Comentador Sport TV. Ténis 24/7.