Londero sem rodeios: «Em alguns momentos senti que podia ter vencido o Nadal»

Londero sem rodeios: «Em alguns momentos senti que podia ter vencido o Nadal»

Por Nuno Chaves - junho 2, 2019
Roland-garros
Tennis – French Open – Roland Garros, Paris, France – June 2, 2019. Argentina’s Juan Ignacio Londero in action during his fourth round match against Spain’s Rafael Nadal. REUTERS/Kai Pfaffenbach – UP1EF62178KV8

Juan Ignacio Londero foi este domingo eliminado dos oitavos de final de Roland Garros, ao perder para Rafa Nadal em três parciais diretos, naquela que foi a sua estreia em quadros principais de torneios do Grand Slam.

O argentino mostrou-se orgulhoso da sua prestação. “Pensava que ia estar muito mais nervoso. Quando acordei, só de pensar no que ia viver fiquei com o coração a 1000 à hora, mas cinco minutos antes do jogo foi como se algo tivesse mudado. Disse a mim mesmo que tinha de dar tudo e estou muito contente porque creio que joguei bem”, afirmou em conferência de imprensa.

“Estou torneio pode ser uma grande aprendizagem para mim. Ter a oportunidade de ganhar três encontro na minha primeira participação num quadro principal de um Grand Slam e ter jogado contra o Nadal… sinto-me um campeão”, referiu Londero, que se vai estrear no top 60.

Londero chegou mesmo a ir mais longe. “Estou muito satisfeito porque pude jogar o meu ténis. Em alguns momentos até tinha a impressão de que podia ganhar o jogo. Talvez me tenha faltado algo no serviço, é aí onde os nervos se podem notar mais, mas não senti isso em court”, garantiu.

Quanto ao que achou de defrontar Nadal. “Joga muito profundo. O seu drive é absolutamente impressionante e surpreendeu-me muito a facilidade que tem para mandar pararelas quando te desloca. Obviamente que a sua forma física é excepcional e chega a bolas que nenhum outro jogador consegue alcançar, mas de certo modo, esperava pancadas mais intensas”, contou sem rodeios.

“Não utilizou muito essas pancadas com drive que te deixam completamente fora. Fez algumas vezes mas senti sempre que podia competir, fazendo o meu ténis”, concluiu.

Nuno Chaves
Jornalista na TVI; Licenciado em Ciências da Comunicação na UAL; Ténis sempre, mas sempre em primeiro lugar.