Federer nunca ganhou tanto dinheiro como agora, com quase 38 anos

Por José Morgado - 13 junho, 2019

A mês e meio de completar 38 anos, Roger Federer, atualmente no terceiro posto do ranking mundial, até pode já não ser o tenista que faz mais dinheiro dentro do court — os números de carreira de Novak Djokovic, por conta da inflação, já são superiores aos seus, mas continua a ser o número um do Mundo fora do campo. Pelo quinto ano seguido, Federer é não só o tenista como o desportista (!) que ganha mais em contratos publicitários. Segundo a Forbes, esse número saltou em 2018 para os 86 milhões de dólares, um novo… recorde para a sua carreira.

Nunca como agora Federer ganhou tanto dinheiro fora do campo. Há mais de uma década, quando já liderava o ranking de forma clara e era a cara da modalidade, o helvético nunca passou a barreira dos 50 milhões de dólares, mas agora, na reta final da sua vida desportiva, o campeoníssimo está mais rentável… do que nunca.

A evolução do dinheiro em contratos de Federer

De 2006 a 2011: 50 milhões

2012: 45 milhões

2013: 65 milhões

2014: 52 milhões

2015: 58 milhões

2016: 60 milhões

2017: 58 milhões

2018: 65 milhões

2019: 86 milhões

Se formes olhar apenas aos valores de contratos publicitários divulgados pela Forbes, passamos ainda a ter cinco tenistas… no top 15.

1. Roger Federer, 86 milhões

9. Kei Nishikori, 33 milhões

11. Novak Djokovic, 30 mihões

14. Rafael Nadal, 26 milhões

15. Serena Williams, 23 milhões

Kei Nishikori ganha mais dinheiro em contratos do que Rory McIlroy e Neymar. Serena Williams ganha mais dinheiro fora do campo do que Lewis Hamilton ou todas as estrelas da NBA, exceto LeBron James, Steph Curry e Kevin Durant.

José Morgado
Jornalista do Jornal Record e Comentador Sport TV. Ténis 24/7.