Zverev e Roland Garros fechado a não vacinados: «É fantástico que estejam a ser claros»

Zverev e Roland Garros fechado a não vacinados: «É fantástico que estejam a ser claros»

Por Bola Amarela - janeiro 17, 2022

Uma das notícias do dia não chegou da Austrália, país que está no epicentro do ténis mundial durante as próximas duas semanas. É que em França foi anunciado que não vai ser permitido entrar ninguém que não esteja vacinado, pelo que tenistas não vacinados, como Novak Djokovic, ficam impedidos de disputar Roland Garros. A celeridade com que o anúncio foi feito é algo que Alexander Zverev aplaude.

“Ao menos estão a ser claros. É claro o que vai acontecer e já sabemos de antemão que não haverá isenções e que não será permitido aos não vacinados jogar em Roland Garros. Cada país é livre de decidir por ele mesmo. Sou a favor de que cada um pense como quer em relação à vacinação. É fantástico que os franceses estejam a ser claros desde o início. Assim podem evitar-se erros como os que aqui aconteceram”, atirou, depois de se apurar para a segunda ronda.

Questionado especificamente sobre a forma como tudo se passou com Djokovic, Sascha entendeu os dois lados. “Devia ter existido mais comunicação entre o governo de Victoria e o governo australiano, especialmente em relação ao tema Djokovic. É evidente que tudo isto não devia ter começado se não tinham aceite o visto. Devia ter sido tudo claro desde início porque agora estão a falar de forma negativa de um dos melhores atletas de todos os tempos. Entendo a posição de não deixarem entrar na Austrália os não vacinados, mas todo este drama não tinha de acontecer”, sentenciou Zverev.

Bola Amarela