Zeballos: «Não me apetece ir ao US Open, mas não recebo dinheiro há 5 meses»

Zeballos: «Não me apetece ir ao US Open, mas não recebo dinheiro há 5 meses»

Por Tiago Ferraz - julho 29, 2020
Zeballos
Horacio Zeballos of Argentina hits a return against Alexandr Dolgopolov of Ukraine during their round of 16 match at the Brisbane International tennis tournament at the Pat Rafter Arena in Brisbane on January 3, 2018. / AFP PHOTO / SAEED KHAN / –IMAGE RESTRICTED TO EDITORIAL USE – STRICTLY NO COMMERCIAL USE– (Photo credit should read SAEED KHAN/AFP/Getty Images)

O tenista argentino Horácio Zeballos deu uma entrevista ao diário argentino Pagina 12 onde falou da edição de 2020 do US Open e levanta dúvidas quanto à presença em Nova Iorque.

“Não sei o que vou fazer ainda. Ainda tenho muitas dúvidas porque não me apetece nada ir a Nova Iorque. Preferia começar na temporada de terra batida, mas deixar de ir ao US Open pressupõe que eu perca muitas oportunidades de ganhar pontos e dinheiro. Não recebo dinheiro há cinco meses”, disse.

Horacio Zeballos, número quatro mundial de pares, falou ainda da importância dos Grand Slam no mundo do ténis:

“Os Grand Slam têm muitíssimo poder e a ATP vai atrás. Felizmente, tomaram a decisão certa quanto ao ranking e à manutenção dos pontos”, revela, citado pelo Punto de Break.

 

Tiago Ferraz
Jornalista de formação, apaixonado por literatura, viagens e desporto sem resistir ao jogo e universo dos courts. Iniciou a sua carreira profissional na agência Lusa com uma profícua passagem pela A BolaTV, tendo finalmente alcançado a cadeira que o realiza e entusiasma como redator no Bola Amarela desde abril de 2019. Os sonhos começam quando se agarram as oportunidades.