WTA ameaça deixar de realizar torneios na China, principal parceiro estratégico

WTA ameaça deixar de realizar torneios na China, principal parceiro estratégico

Por José Morgado - novembro 18, 2021
wuhan

O norte-americano Steve Simon, presidente do WTA, está a tomar uma forte posição contra o Governo chinês no caso do desaparecimento de Shuai Peng, chinesa que passou pela liderança do ranking mundial de pares e que permanece em parte incerta desde que denunciou ter sido vítima de abusos sexuais por parte de um ex-governante do país.

A China emitiu um comunicado altamente duvidoso com uma declaração da tenista e agora o circuito feminino ameaça mesmo boicotar o país no que à realização de eventos diz respeito. Recorde-se que a China é o principal parceiro estratégico do WTA há vários anos, com mais de uma dezena de provas realizadas e três dos maiores eventos do circuito: os WTA 1000 de Pequim e Wuhan e as WTA Finals de Shenzhen, que só não se disputaram em 2020 e 2021 por causa da pandemia.

“Queremos uma investigação independente. Estamos dispostos a deixar de realizar qualquer tipo de atividade na China”, assegurou Simon ao ‘New York Times’.

Presidente do WTA preocupado: «Não acredito que foi a Peng Shuai a escrever aquele e-mail»

  • Categorias:
  • WTA
José Morgado
Jornalista do Jornal Record e Comentador Sport TV. Ténis 24/7.