Tomic abre o coração e diz que é frustrado pelo ténis... por causa do pai: «Ainda hoje tenho medo dele»

Tomic abre o coração e diz que é frustrado pelo ténis… por causa do pai: «Ainda hoje tenho medo dele»

Por Nuno Chaves - janeiro 13, 2022

Bernard Tomic é sinónimo de polémicas e, dias antes de testar positivo à covid-19, deu mais uma entrevista bombástica que tem como alvo… o seu pai.

O australiano, numa conversa com o The Sydney Morning Herald, admitiu que o seu pai foi o principal responsável pelas suas frustrações enquanto tenista e garante que tudo começou desde pequeno.

“Ao dia de hoje ainda tenho medo do meu pai. Sinceramente não gostava de criar o meu filho da forma como me criaram a mim. O meu pai fez-me muitas coisas durante a minha vida, atirou-me com bolas, raquetas, todas essas coisas. Ele estava louco, isso é certo, mas ao mesmo tempo fez-me ser quem sou hoje, ensinou-me o que é a disciplina a 100%”, começou por dizer.

Tomic olha para trás com alguma mágoa, ainda que tenha reconhece valores ao seu pai. “Hoje olho para tudo o que vivemos e jamais criaria os meus filhos daquele modo, tentaria fazer de uma forma maior. Os pais, por vezes, podem ser um pouco especiais. Na realidade o meu pai é um bom homem, tem bom coração, dedicou muito tempo e esforço para me tornar no que sou agora”, referiu.

O polémico tenista recordou ainda vários episódios já enquanto profissional. “As expectativas do meu pai sempre foram muito altas. Ele via-me como número um do mundo e a ganhar 10 ou 20 Grand Slams, pressionou-me muito. Não é fácil viver uma situação assim, as pessoas não entendem que neste mundo se trata continuamente com a pressão, pressão e mais pressão. Houve momentos onde nem sequer queria jogar ténis. Posso dizer que não desfrutei da viagem a 100% mas sempre continuei a sonhar em vencer os melhores e chegar alto”, concluiu.

Nuno Chaves
Jornalista na TVI; Licenciado em Ciências da Comunicação na UAL; Ténis sempre, mas sempre em primeiro lugar.