Surreal: Karatsev disparou 107 (!) erros não forçados, ganhou menos pontos mas... segue em frente

Surreal: Karatsev disparou 107 (!) erros não forçados, ganhou menos pontos mas… segue em frente

Por Nuno Chaves - janeiro 17, 2022
epa09686813 Aslan Karatsev of Russia during the Men’s Final against Andy Murray of Great Britain on Day 6 of the Sydney Tennis Classic at Sydney Olympic Park in Sydney, Australia, 15 January 2022. EPA/DAN HIMBRECHTS AUSTRALIA AND NEW ZEALAND OUT

É já candidato a melhor encontro da edição de 2022 do Australian Open. Aslan Karatsev, semi-finalista no ano passado, qualificou-se para a segunda ronda após uma autêntica maratona de 4h52 minutos de jogo.

Karatsev precisou de sofrer muito para ultrapassar o lutador espanhol Jaume Munar com os parciais de 3-6, 7-6(1), 6-7(3), 6-4 e 6-4, num duelo onde o russo disparou qualquer coisa como… 107 erros não forçados.

Aliás, para se perceber bem a dificuldade de Karatsev basta ver que, apesar de ter vencido o encontro, conquistou… menos pontos que Munar: o espanhol arrecadou 188 pontos contra os 184 do russo.

Este foi, de facto, um encontro que dependeu totalmente do número 15 mundial. Nas quase cinco horas de batalha, apresentou 87 winners contra apenas 24 do adversário, bem mais equilibrado foi o aproveitamento de break points. Ambos quebraram o saque oito vezes, ainda assim, Karatsev precisou de 27 oportunidades, enquanto que Munar precisou de 17.

Na segunda ronda, Aslan Karatsev vai ter pela frente o norte-americano Mackenzie McDonald, que bateu Nikola Milojevic por 5-7, 6-4, 6-3 e 6-2.

Nuno Chaves
Jornalista na TVI; Licenciado em Ciências da Comunicação na UAL; Ténis sempre, mas sempre em primeiro lugar.