Só houve um ano nos últimos onze em que não surgiu uma nova campeã do Grand Slam

Só houve um ano nos últimos onze em que não surgiu uma nova campeã do Grand Slam

Por Pedro Gonçalo Pinto - julho 9, 2022

O circuito feminino tem sido pródigo em lançar novas campeões de torneios do Grand Slam. Elena Rybakina é a mais recente, ao conquistar Wimbledon depois de bater Ons Jabeur, ela que também se iria juntar à lista se tivesse saído por cima do duelo no All England Club. Mas para que se perceba a magnitude do que tem acontecido, só houve um ano nos últimos onze em que não houve pelo menos uma nova dona de um Major para juntar à lista.

A exceção surgiu em 2014, sem que nenhuma nova jogadora conquistasse um Grand Slam, sendo que, desde 2011, houve duas ocasiões em que se apresentaram três novas campeãs: Na Li, Petra Kvitova e Samantha Stosur em 2011 e Caroline Wozniacki, Simona Halep e Naomi Osaka em 2018. Resta saber se mais alguém se vai juntar ao grupo no US Open…

Rybakina faz história e conquista primeiro Grand Slam em Wimbledon

A Betano tem mais uma grande missão para ti! Faz uma aposta múltipla (3 ou mais seleções) em qualquer jogo de Wimbledon num valor mínimo de 5€ e caso percas a tua aposta recebes 50% do valor da mesma em Aposta Grátis. Ou seja, se apostares 5€, recebes 2,5€; se apostares 20€, recebes 10€.

Se ainda não estás registado, regista-te aqui e ganha um bónus de 50% até 50€ com o teu primeiro depósito!

 

Pedro Gonçalo Pinto
Comentador Sport TV e ligado ao Jornal Record. Ténis acima de tudo.