Sinner: «Para mim não existe talento. Quem trabalha mais é quem tem talento»

Sinner: «Para mim não existe talento. Quem trabalha mais é quem tem talento»

Por Bola Amarela - dezembro 4, 2021

Jannik Sinner deu um grande pulo qualitativo esta temporada. Basta ver que o jovem italiano, de apenas 20 anos, acabou por se estrear nas ATP Finals e fechou o ano como número 10 do ranking ATP. Algo que se explica muito pela capacidade de trabalho e pela mentalidade deste prodígio transalpino, como o próprio admitiu numa entrevista muito interessante.

“Para mim não existe talento, cada um tem de o merecer. Podes ter habilidades um pouco melhores, mas se trabalhares vais mais longe. Quem trabalha mais é quem tem talento”, afirmou à Intesa San Paolo, recusando a importância dos rótulos que lhe colocam de ser extremamente talentoso.

Mas Sinner explicou mais esta sua visão, certamente apoiada pelo treinador Riccardo Piatti“Percebi que se pode treinar cada aspeto: fisicamente, tecnicamante e, acima de tudo, mentalmente. No ténis tens de ser muito forte mentalmente em todos os momentos do encontro. E é isso que, no fim, te faz ganhar encontros, memso que jogues mal”rematou.

Bola Amarela