Serena Williams: «O ténis vem depois de Deus e da família»

Por José Morgado - 20 novembro, 2018

Serena Williams, campeã de 23 títulos do Grand Slam e para muitos a melhor jogadora de todos os tempos, deu uma longa entrevista à versão norte-americana da GQ — que a elegeu como Mulher do Ano — onde falou de temas sensíveis e sobre os quais raramente aborda em entrevistas normais. A importância do seu pai e de Deus (é testemunha de Jeová) foi um dos assuntos mais relevantes.

“Houve uma coisa que o meu pai Richard sempre me ensinou e que eu nunca esqueci: primeiro vem Deus, depois a família e por fim o ténis. Quando era jovem eu não entendia muito bem isso, porque queria era jogar ténis, mas ele dizia-me sempre isso e lembro-me a cada momento. Foi isso que fez de mim e da minha irmã Venus tão completas”, confessou durante a entrevista à publicação americana.

Williams lembrou ainda o tempo em que as pessoas gozavam com o seu corpo. “Chamavam-me homem porque eu sempre fui muito forte. Diziam que tomava drogas, que não pertencia ao desporto feminino. Isso é apenas porque sempre fui melhor do que as outras”.

Serena não compete desde a polémica final do US Open, onde se envolveu numa enorme controvérsia com Carlos Ramos, árbitro português.

  • Categorias:
  • WTA
José Morgado
Jornalista do Jornal Record e Comentador Sport TV. Ténis 24/7.