Serena Williams: «Deixarei de lutar pela igualdade no dia em que morrer»

Por José Morgado - 13 julho, 2019
serena-wimbledon

Serena Williams, detentora de 23 títulos do Grand Slam, falhou este sábado o objetivo de conquistar um 24.º troféu (igualando a australiana Margaret Court) em Majors, ao perder uma terceira final seguida, desta feita diante da romena Simona Halep. No final de uma exibição para esquecer, a norte-americana de 37 anos preferiu dar mérito à sua adversária.

“Ela jogou de forma incrível, não havia muito que pudesse fazer. Há dias assim, em que temos apenas de tirar o chapéu. É claro que eu cheguei com pouco ritmo competitivo e isso sentiu-se, mas não dizer se teria ou não chances de ganhar se tivesse chegado noutras condições”, assumiu a norte-americana em conferência de imprensa.

Williams voltou a ser questionada sobre a sua luta pela igualdade no ténis mundial ao longo dos últimos tempos e assegura que jamais deixará de lutar. “Deixarei de lutar pela igualdade no dia em que morrer”.

José Morgado
Jornalista do Jornal Record e Comentador Sport TV. Ténis 24/7.