Schiavone: «Quando venci Roland Garros, a minha equipa foi correr nos Campos Elísios semi nua»

Schiavone: «Quando venci Roland Garros, a minha equipa foi correr nos Campos Elísios semi nua»

Por Tiago Ferraz - outubro 21, 2020
Schiavone
Imagem WTA

Francesca Schiavone, antiga número quatro mundial, passou por momentos bem complicados, mas na biografia denominada de “O meu renascimento” a italiana conta episódios inéditos e, em alguns momentos, engraçados.

“Depois da minha primeira ronda em Roland Garros de 2010, o meu preparador físico e o meu fisioterapeuta disseram-me que iam correr em roupa interior para os Campos Elísios se, no final daquelas duas semanas, eu fosse campeã. Na noite do título, eu fui “sequestrada” da festa e campeões e fui arrastada para o local que tínhamos combinado para vê-los correr em em roupa interior”, salientou, entre risos, citada pelo Punto de Break.

Francesca Schiavone recorda ainda o momento em que pensou que não ia jogar a final de Roland Garros em 2010:

“Depois de vencer a Dementieva (a russa retirou-se no encontro das meias-finais) recordo-me que estive dois dias a chorar. Não sabia por que motivo estava a fazê-lo, mas não conseguia parar. Pensava muito naquilo que os outros poderiam pensar de me vissem nesse estado ainda que não me pudessem ajudar. (…) A cinco horas da final de Roland Garros, eu não queria ir jogar”, disse.

Tiago Ferraz
Jornalista de formação, apaixonado por literatura, viagens e desporto sem resistir ao jogo e universo dos courts. Iniciou a sua carreira profissional na agência Lusa com uma profícua passagem pela A BolaTV, tendo finalmente alcançado a cadeira que o realiza e entusiasma como redator no Bola Amarela desde abril de 2019. Os sonhos começam quando se agarram as oportunidades.