Safin: «Federer teve sorte, durante a carreira evitou grandes lesões»

Por Nuno Chaves - agosto 6, 2019
federer

Uma das grandes questões da atualidade é perceber se Novak Djokovic (e Rafa Nadal) vão conseguir ultrapassar o recorde de Grand Slams de Roger Federer.

Marat Safin, antigo número um mundial e vencedor de dois Majors, não tem dúvidas. “Acho que o Novak vai ultrapassar o Roger. Ele ainda tem muito tempo pela frente. Tem 32 anos. Tudo depende das circunstâncias mas se ele estiver saudável e continuar a jogar desta forma, vai poder competir até aos 40 anos”, confessou o russo.

Safin continuou. “Federer teve sorte. Durante a carreira evitou grandes lesões. A minha geração teve problemas – Kuerten e Nalbandian na anca, eu no joelho. Aos 30 anos já nos sentíamos velhos. Acabei a carreira aos 29 anos por causa de uma lesão”, confessou, em declarações recolhidas pelo site tennisworldusa.

Nuno Chaves
Jornalista na TVI; Licenciado em Ciências da Comunicação na UAL; Ténis sempre, mas sempre em primeiro lugar.