Rossi: «Djokovic é uma parede mas o Federer é o melhor de sempre»

Por Nuno Chaves - 6 agosto, 2019

Valentino Rossi é um dos melhores motociclistas da história e tem algo em comum com Roger Federer: o facto de estar ainda em atividade apesar de já ter 40 anos – o suíço completa 38 na quinta-feira.

O piloto italiano deixou muitos elogios a Federer, amigo de longa data. “O Roger é um dos meus heróis. Vejo os seus encontros há muito tempo, além disso, conhecemo-nos, falamos por mensagens às vezes. Sou um pouco mais velho que ele, mas ele já não é jovem também, mas ele ainda está no topo”, brincou o piloto de MotoGP.

Rossi falou também da épica final de Wimbledon. “Claro que vi a final. Muitos dos meus amigos também são fãs do Roger, vemos jogos regularmente juntos. Gritámos durante a final. Perder dois match points foi um desastre. O Djokovic é uma parede, mas acho que o Federer é o melhor de sempre. É bom vê-lo jogar”, afirmou.

O transalpino explicou ainda o porquê de Federer ainda jogar ténis ao mais alto nível. “Para mim a paixão é o mais importante, acho que para o Roger é a mesma coisa. Somos conduzidos por paixão, ele por ténis. Adoro MotoGP e ele, apesar de ter quase 38 anos, ainda desfruta de jogar ténis. Há atletas que fazem por dinheiro. Outros porque têm talento e outros porque continuam com a paixão”, referiu numa entrevista ao Blick.

De referir que Federer e Rossi são amigos há vários anos. Os dois estiveram juntos, por exemplo, em 2008… em Portugal. Na altura, o suíço estava a jogar o antigo Estoril Open e, no mesmo fim de semana, decorria o Grand Prémio de MotoGP, no Estoril e o helvético deslocou-se ao autódromo.

Nuno Chaves
Jornalista na TVI; Licenciado em Ciências da Comunicação na UAL; Ténis sempre, mas sempre em primeiro lugar.