Rival de Nadal na final de Roland Garros 2005 admite ter jogado dopado

Rival de Nadal na final de Roland Garros 2005 admite ter jogado dopado

Por Tiago Ferraz - agosto 4, 2020
puerta
La Nacion

Mariano Puerta, antigo top ten mundial, deu uma entrevista ao La Nacion onde recordou o episódio de anti doping que sucedeu a final de 2005 em Roland Garros.

“A explicação que usamos como estratégia foi mentira. Ainda assim, não obtive qualquer vantagem desportiva. Não quero que me vejam como mais um que não foi honesto. O controlo antidoping deu positivo porque tomei umas cápsulas de cafeína e outras que foram produzidas num laboratório de um amigo de Lecman (preparador físico) que estavam contaminadas”, revela.

Mariano Puerta foi, ainda assim, desmentido pelo ex preparador físico:

“Um amigo meu que fez os comprimidos num laboratório? Não…Não tenho nada a ver com isso. É mentira. Eu não lhe dei nada. Não faço ideia do que se passou. Que estranho isto do Mariano. Quando percebi isto do doping não entendi nada. Não entendia o que se estava a passar. Surpreendeu-me sim.  Nunca falei com ele sobre o que se passou. Ele era muito reservado”, revela.

Tiago Ferraz
Jornalista de formação, apaixonado por literatura, viagens e desporto sem resistir ao jogo e universo dos courts. Iniciou a sua carreira profissional na agência Lusa com uma profícua passagem pela A BolaTV, tendo finalmente alcançado a cadeira que o realiza e entusiasma como redator no Bola Amarela desde abril de 2019. Os sonhos começam quando se agarram as oportunidades.