Rittner: «O meu instinto diz-me que será difícil haver US Open»

Rittner: «O meu instinto diz-me que será difícil haver US Open»

Por Tiago Ferraz - julho 23, 2020
barbara rittner
Imagem: Flickr

A antiga tenista alemã Barbara Rittner deu uma entrevista a um órgão de comunicação alemão (SID) onde levanta dúvidas quanto ao US Open que já confirmou, esta semana, que vai ser jogado nas datas previstas.

Ainda assim, a germânica não está muito convencida:

“O meu instinto diz-me que será muito difícil haver US Open, é algo que não consigo imaginar. Se eu fosse tenista neste momento não gostaria nada de ter que ir para os Estados Unidos da América jogar qualquer torneio que seja”, disse.

Recorde-se que esta semana houve algumas dúvidas quanto à viabilidade do US Open pelo facto do ATP 500 de Washington ter sido cancelado à custa do coronavírus.

Tiago Ferraz
Jornalista de formação, apaixonado por literatura, viagens e desporto sem resistir ao jogo e universo dos courts. Iniciou a sua carreira profissional na agência Lusa com uma profícua passagem pela A BolaTV, tendo finalmente alcançado a cadeira que o realiza e entusiasma como redator no Bola Amarela desde abril de 2019. Os sonhos começam quando se agarram as oportunidades.