Piqué: «O Federer foi o meu ídolo de infância, seria um prazer tê-lo nas Davis Cup Finals»

Por Nuno Chaves - 20 fevereiro, 2019

No final do ano realiza-se a primeira edição das Davis Cup Finals, que tanta polémica tem trazido. São vários os jogadores que já demonstraram intenções de não jogar a prova e Gerard Piqué, principal investidor da Kosmos, falou de Roger Federer, que mesmo que quisesse não poderá jogar a prova, uma vez que a Suíça foi eliminada na fase de qualificação.

O jogador do Barcelona mostrou toda a sua admiração pelo suíço. “Tentei convencê-lo a vir. Ele foi o meu ídolo de infância e estive com ele há nove ou dez anos. Falei com o Tony Godsick, o seu agente e disse-lhe que seria um prazer ter o Federer se a Suíça se qualificasse”, admitiu o espanhol.

Sobre a competição, Piqué quis deixar uma garantia. “Não queremos depender dos jogadores que vêm competir. A Taça Davis é um evento de países e a coisa mais importante são as federações, equipas e jogadores. Claro que se vierem os principais jogadores melhor, mas a prova não é sobre isso”, frisou, numa entrevista à Marca.

Nuno Chaves
Jornalista na TVI; Licenciado em Ciências da Comunicação na UAL; Ténis sempre, mas sempre em primeiro lugar.