OFICIAL: Jogos Olímpicos de Tóquio adiados para 2021

OFICIAL: Jogos Olímpicos de Tóquio adiados para 2021

Por Bola Amarela - março 24, 2020
toquio-2020

Os Jogos Olímpicos vão mesmo ser adiados para 2021. O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, propôs nesta terça-feira ao Comité Olímpico Internacional o adiamento da competição por um ano devido à pandemia da covid-19, anunciou a televisão pública japonesa NHK. Abe falou através de vídeoconferência com o líder do Comité Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, e ambos chegaram a acordo para que os Jogos se realizem apenas em 2021.

O anúncio oficial surgiu mais tarde através de um comunicado conjunto do Comité Olímpico Internacional e da organização do Tóquio2020. “Dadas as circunstâncias, o presidente do COI e o primeiro-ministro do Japão concluíram que os Jogos Olímpicos de Tóquio têm de ser adiados para uma data posterior a 2020, mas nunca para lá do verão de 2021, na salvaguarda da saúde dos atletas e de todas as pessoas envolvidas nos Jogos Olímpicos e de toda a comunidade internacional. A chama olímpica continuará no Japão de modo a ficar como um sinal de esperança ao fundo do túnel”, pode ler-se.

Minutos antes da informação oficial, porém, já a decisão estava a ser difundida em todo o mundo, com base em declarações do primeiro-ministro japonês. “O Japão, como país anfitrião, e face às circusntâncias atuais, porpôs ao COI que ponderasse adiar um ano os Jogos Olímpicios para que os atletas possam ter melhores condições. O Thomas Bach respindeu-me que estava de acordo a 100%. Por isso chegámos a um acordo para adiar os Jogos mas não para lá do verão de 2021”, revelou Shinzo Abe.

O COI tinha anunciado esta semana que ia tomar uma decisão num período de quatro semanas, com o adiamento em cima da mesa, mas nunca falou no cancelamento da competição. Mas na segunda-feira, o primeiro-ministro japonês já tinha referido que a decisão de adiar a competição podia ser “inevitável“. Face às fortes pressões, nesta terça-feira a decisão foi tomada.

Recorde-se que o Canadá e a Austrália já tinham anunciado que, caso os Jogos se realizem nas datas previstas para este verão, os seus atletas não iriam participar. O Comité Olímpico de Portugal (COP) tinha também pediu na segunda-feira firmeza e rapidez no anúncio de uma solução de adiamento dos Jogos Olímpicos Tóquio2020, numa carta enviada ao presidente do COI.

Comité Olímpico português apoia decisão

A decisão de adiar os Jogos Olímpicos Tóquio2020 para o próximo ano, anunciada pelo Comité Olímpico Internacional (COI), traz “tranquilidade a atletas e organizações desportivas”, disse à Lusa o presidente do Comité Olímpico de Portugal (COP).

“É positivo e corresponde ao apelo de um número significativo de organizações desportivas. É sobretudo positivo que não se tenha esperado pelas quatro semanas [que o Comité Olímpico Internacional tinha sinalizado como prazo para uma decisão]”, explicou José Manuel Constantino, em reação à Lusa ao adiamento dos Jogos face à pandemia da covid-19.

Segundo o líder do COP, a decisão traz tranquilidade, particularmente para atletas e organizações de países “com fortes limitações ao treino e preparação”.

Mesmo que a decisão parecesse “inevitável“, surpreende “que tenha sido tão rápida”, confessa Constantino, que já tinha pedido uma tomada de posição firme e célere ao Comité Olímpico Internacional (COI).

Alertando que a data específica não está ainda encontrada, estando balizada “entre o verão de 2020 e o verão de 2021”, o “mais natural seria replicar um ano depois”, explica, ainda que seja preciso “olhar para os calendários internacionais e ver como está a situação”, além da própria evolução da pandemia.É positivo que não se tenha esperado pela definição da nova data e se tenha anunciado ao mundo que se adiam os Jogos“, rematou

O nome do evento permanecerá, contudo, inalterado.

Recorde-se que, neste momento, há 2362 infetados em Portugal com o novo coronavírus e já se registaram 29 mortos.

Bola Amarela