Murray: «Se eu aos 38 anos ainda jogasse, ia ficar muito surpreendido»

Por Patrícia Oliveira - dezembro 4, 2019
murray-finalsdavis
Foto: Kosmos Tennis

Andy Murray, ex-número um mundial, aproveitou para falar sobre a longevidade dos seus arquirrivais, Roger Federer, Rafael Nadal e Novak Djokovic.

Quando questionado se continuar a jogar depois dos 30 anos seria uma inspiração para ele, o britânico garantiu: “Sinceramente, não penso muito nisso. Mas acho que ver tenistas a jogarem com 30 e poucos anos é uma coisa muito positiva e inspiradora, significa que é possível continuar no circuito em grande nível. Mas se eu ainda jogasse aos 38 anos, ia ficar muito surpreendido com isso.”

Murray acrescentou ainda: “Era expectável que Federer terminasse a carreira primeiro, já que ele é seis anos mais velho que eu e Djokovic e cinco anos mais velho que Nadal. Ver o que eles ainda conseguem conquistar é fantástico. Espero pelo meu retorno aos courts e ter a oportunidade de competir contra eles antes de me retirar.”

 

 

 

Patrícia Oliveira