Murray: «O meu instinto competitivo é a minha grande força»

Murray: «O meu instinto competitivo é a minha grande força»

Por Tiago Ferraz - agosto 25, 2020
murray

O tenista britânico Andy Murray venceu, esta segunda-feira, Alexander Zverev num dos encontros mais aguardados do dia e no final do duelo analisou o encontro:

“Acho que nenhum de nós jogamos particularmente bem quando estávamos na linha de fundo, mas talvez já fosse expectável poruqe já não jogávamos ténis há algum tempo. Estava calor e uma grande humidade. O Sasha não serviu assim tão bem até final e esse facto ajudou-me obviamente, mas lutei muito. Estou feliz por ter vencido”, revela, citado pelo Punto de Break.

Andy Murray fez ainda a antevisão do encontro dos oitavos de final desta terça-feira diante do canadiano Milos Raonic:

“Já joguei com ele algumas vezes. Tem um grande serviço. Vi um pouco do encontro dele contra o Daniel Evans. Está a servir bem, a jogar de forma agressiva e é assim que ele joga melhor. Já jogamos um contra o outro em encontros importantes, no US Open, Cincinnati, final de Wimbledon, Australian Open. Ele também teve as suas lesões e nesse sentido é muito bom vê-lo de regresso”, salientou.

Tiago Ferraz
Jornalista de formação, apaixonado por literatura, viagens e desporto sem resistir ao jogo e universo dos courts. Iniciou a sua carreira profissional na agência Lusa com uma profícua passagem pela A BolaTV, tendo finalmente alcançado a cadeira que o realiza e entusiasma como redator no Bola Amarela desde abril de 2019. Os sonhos começam quando se agarram as oportunidades.