Murray: «Não vou jogar em Roma, mas o meu plano era jogar Roland Garros»

Murray: «Não vou jogar em Roma, mas o meu plano era jogar Roland Garros»

Por Tiago Ferraz - setembro 4, 2020
murray

O tenista britânico Andy Murray está fora do US Open depois de ter perdido com o canadiano Felix Auger Aliassime e no final falou dos seus planos próximos.

“O meu plano era jogar Roland Garros. Não jogo um encontro em terra batida desde 2017. É muito tempo, mas condições dos courts não beneficiam o meu físico. Tenho muitas dúvidas se vou jogar ou não. Jogar em Roma é muito complicado uma vez que é daqui a muito pouco tempo. Claro que jogar em Itália ia ajudar-me a preparar Roland Garros, mas creio que o aspeto físico é mais importante agora. O meu plano era jogar apenas o torneio de Roland Garros, mas este plano pode mudar. O que é completamente certo é que não vou jogar em Roma”, revela.

Andy Murray falou da sua prioridade nas últimas semanas:

“A minha prioridade era que a minha anca estivesse bem. Esse objetivo foi cumprido e já aguento muito bem um encontro de cinco sets. Muitas pessoas pensavam que eu ia ficar eliminado já nas primeiras rondas, mas deu luta tanto em Cincinnati como no US Open. Apesar de tudo isto, sinto-me como se estivesse novamente preparado para jogar um encontro. Preciso de fortalecer o meu corpo e melhorar no aspeto físico. Sei que tenho a capacidade para aguentar um encontro de cinco sets”, disse, citado pelo Punto de Break.

 

 

Tiago Ferraz
Jornalista de formação, apaixonado por literatura, viagens e desporto sem resistir ao jogo e universo dos courts. Iniciou a sua carreira profissional na agência Lusa com uma profícua passagem pela A BolaTV, tendo finalmente alcançado a cadeira que o realiza e entusiasma como redator no Bola Amarela desde abril de 2019. Os sonhos começam quando se agarram as oportunidades.