Murray bateu o pé à Arábia Saudita e rejeitou proposta milionária para jogar duelo de exibição

Murray bateu o pé à Arábia Saudita e rejeitou proposta milionária para jogar duelo de exibição

Por Bola Amarela - janeiro 15, 2022
epa09680281 Andy Murray of Britain reacts during his Round of 16 match against Nikoloz Basilashvili of Georgia on Day 3 of the Sydney Tennis Classic at Sydney Olympic Park in Sydney, Australia, 12 January 2022. EPA/DAN HIMBRECHTS AUSTRALIA AND NEW ZEALAND OUT

Os encontros de exibição costumam ser uma fonte de rendimento para os tenista de mais alto gabarito, mas Andy Murray bateu o pé a uma proposta milionária da Arábia Saudita para marcar uma posição. O antigo número um do mundo quis mostrar-se contra o historial de violação de direitos humanos que se tem mantido naquele país, pelo que recusou liminarmente essa hipótese e nem sequer dá espaço a negociações futuras.

Quem o diz foi Matt Gentry, conselheiro de Murray e co-fundador da 77 Sports Management, agência de gestão desportiva do britânico, no podcast Sports Unlocked. Em causa estão ofertas a rondar os 1,75 milhões de euros para grandes figuras do ténis disputarem duelos de exibição na Arábia Saudita.

“Rejeitou ofertas da Arábia Saudita e por causa de tudo o que tem acontecido não acho que alguma vez jogue lá. Ele não tem medo de expressar as suas opiniões e se tem críticas a fazer é algo que fará sem problemas”, atirou Gentry, que explicou como tudo funciona na Arábia Saudita e não só.

“Se és um ex-número um mundial, no Médio Oriente podes receber entre um e dois milhões de dólares para apareceres e disputares um encontro de exibição. Isto no que diz respeito aos jogadores de topo, nomes com peso global, e julgo que para os golfistas os valores são bastante semelhantes”, sublinhou.

Bola Amarela