Murray abre o coração: «Se daqui a um ano for nº 100 ATP, o mais provável é acabar a carreira»

Murray abre o coração: «Se daqui a um ano for nº 100 ATP, o mais provável é acabar a carreira»

Por Nuno Chaves - outubro 19, 2020
andy-murray

Andy Murray, antigo número um mundial, desistiu do ATP 250 de Colónia 2 devido a nova lesão, provando uma vez mais que está difícil competir a 100%.

O britânico, atualmente num modesto 115 posto do ranking, abriu o coração ao Suddeutsche Zeitung e mais honestidade… era impossível. “Se daqui a um ano for número 100, o mais provável é acabar a carreira. Espero ter um ranking muito mais alto, ganhar jogos de forma regular e defrontar os melhores do nosso desporto. Se for capaz de fazer isso vou jogar todo o tempo que conseguir”, garantiu Murray.

“Se estou em dificuldades, quase não ganho e apenas jogo pelo amor ao ténis, o mais certo é que isso não seja suficiente. Se deixasse de confiar em conseguir ganhar um torneio como o de Colónia, essa sim seria uma razão definitiva para me fazer deixar o ténis”, confessou.

Nuno Chaves
Jornalista na TVI; Licenciado em Ciências da Comunicação na UAL; Ténis sempre, mas sempre em primeiro lugar.