Mouratoglou analisa e explica detalhadamente cada pancada de Federer

Mouratoglou analisa e explica detalhadamente cada pancada de Federer

Por Nuno Chaves - julho 18, 2019
federerrr-wimbledon
Tennis – Wimbledon – All England Lawn Tennis and Croquet Club, London, Britain – July 8, 2019 Switzerland’s Roger Federer in action during his fourth round match against Italy’s Matteo Berrettini REUTERS/Carl Recine – RC1B55EB3AB0

Patrick Mouratoglou é uma das figuras que mais surge em público para comentar os mais variados assuntos. O treinador de Serena Williams, numa entrevista à Blick, analisou e explicou detalhadamente todas as pancadas… de Roger Federer.

Começamos com o serviço do helvético. “É o golpe do Federer que menos se fala. Sem dúvida que é sensacional, já que o Roger serve forte, rápido e em certas ocasiões, atrevo-me a dizer com efeito. a maioria dos jogadores dizem que não conseguem ler o seu serviço e creio que é por algum motivo. Esta pancada é um exclusivo dele, mas na minha opinião, foi uma das razões para se lesionar nas costas. Tem um estilo de serviço que pode provocar muitos problemas em relação às lesões”, afirmou o francês.

Quanto à direita. “Acho que toda a gente sabe que a melhor direita do circuito é a do Federer. Tecnicamente, o drive que tem é perfeito e ninguém pega na bola tão bem como ele. Ele bate na bola com o braço esticado, enquanto que a maioria dos jogadores inclinam um pouco. Isso faz que quando há o impacto da bola com a raquete, a bola passa muito por cima da rede e, assim, não comete tantos erros não forçados”, explicou.

Já a esquerda. “Desenvolve muito bem, já que ele joga alto, plano, rápido ou suave, mas não é a sua pancada mais forte. O Roger creio que usa a esquerda para se defender e para preparar a sua seguinte pancada, que é a direita. Ele quer jogar com a esquerda o menos possível. O Roger melhorou a sua esquerda nos últimos anos e foi uma das razões para ter melhorado consideravelmente nas últimas temporadas”.

Volley. “Provavelmente aqui também posso dizer que é o melhor do circuito. É certo que que nos últimos anos foi onde o vimos mais vezes subir à rede, mostrando-se muito viável em todos os aspetos. Creio que a sua percentagem de pontos ganhos na rede em Wimbledon foi muito alta. Demonstrou que na relva pode ser um dos melhores jogadores com serviço/volley do circuito. É incrível como melhorou esta pancada nestes últimos anos”.

Resposta. “A resposta do Federer é forte, especialmente se ataca a partir da direita. A sua taxa de sucesso na resposta com a esquerda é relativamente baixa se compararmos com o Djokovic ou Nadal. Creio que também com o passar dos anos decidiu apostar numa resposta mais ofensiva que defensiva. Cada vez mais, o ténis está a viver coisas muito raras relacionadas com o manter o serviço e evitar problemas. Um exemplo disso é o Kyrgios, que em várias ocasiões surpreende os rivais com um serviço por baixo. Sou um dos que pensa que os jogadores devem utilizar esta arma com mais frequência. É algo novo”, concluiu Mouratoglou.

Nuno Chaves
Jornalista na TVI; Licenciado em Ciências da Comunicação na UAL; Ténis sempre, mas sempre em primeiro lugar.