Monfils com discurso inspirador: «Venho do nada, sou um homem com sorte: o ténis é a minha paixão»

Monfils com discurso inspirador: «Venho do nada, sou um homem com sorte: o ténis é a minha paixão»

Por Nuno Chaves - agosto 8, 2019
monfils-montreal
Aug 5, 2019; Montreal, Quebec, Canada; Gael Monfils of France plays reacts after making a point against Peter Polansky of Canada (not pictured) during the Rogers Cup tennis tournament at Stade IGA. Mandatory Credit: Eric Bolte-USA TODAY Sports – 13158901

Gael M0nfils é um dos tenistas mais carismáticos do circuito mundial. O francês é um autêntico showman mas, em Montreal, local onde já garantiu a sua qualificação para os oitavos de final do ATP 1000 canadiano, falou sobre o seu passado e realçou tudo aquilo que já lutou até chegar a este patamar.

“Ao longo da minha carreira mostrei como sou. Às vezes os haters interpretam mal a sorte que tenho em fazer o que faço, o facto de ter saúde e jogar o desporto que é a minha paixão. Para mim o ténis é uma paixão. Alguns dirão que é um trabalho, e de certo modo é, mas é um desporto. A minha paixão. Posso jogar com crianças durante horas, cada vez que entro em court é uma bênção. Vejo muitos dos meus amigos que desejavam estar aqui, por isso penso: trabalha para isso, desfruta e sê tu mesmo, não utilizes nenhum papel distinto”, confessou, em mensagem inspiradora.

Monfils continuam a utilizar o seu lado de reflexão. “Agora sou um pouco mais velho, por isso, consigo refletir e olhar um pouco para trás. As pessoas olham para o Monfils e pensam: ‘devia ter feito isto, ou outra coisa’. Nunca na vida os meus pais me disseram isso. Sabem que venho do anda”, admitiu em conferência de imprensa.

“O ténis é incrível. Dá-me a oportunidade de viajar pelo mundo, ver diferentes culturas, partilhar com a minha família, ajudar a minha família. Com os anos crias um núcleo de fãs, pessoas que vêm ver-te. Sou um homem com sorte, por isso, continuo a trabalhar”, concluiu.

Nuno Chaves
Jornalista na TVI; Licenciado em Ciências da Comunicação na UAL; Ténis sempre, mas sempre em primeiro lugar.