Kyrgios sem dúvidas: «Nadal é o melhor de todos os tempos, tem 22 Grand Slams»

Kyrgios sem dúvidas: «Nadal é o melhor de todos os tempos, tem 22 Grand Slams»

Por Nuno Chaves - junho 10, 2022
epa09832728 Rafael Nadal of Spain (R) greets Nick Kyrgios of Australia at the net after their match at the BNP Paribas Open tennis tournament at the Indian Wells Tennis Garden in Indian Wells, California, USA, 17 March 2022. Nadal defeated Kyrgios in two tie-break sets, 7-6 (0), 6-4. EPA/JOHN G MABANGLO

Nick Kyrgios está de regresso ao circuito e, para já, melhor era impossível, já que se encontra nas meias-finais do ATP 250 de Estugarda e a jogar a um grande nível. O australiano já fez o rescaldo não só a esse encontro como também a vários temas da atualidade e, claro, foi honesto, como sempre. A começar pelo debate de quem é o melhor tenista de todos os tempos.

QUEM É O GOAT?

Penso que o melhor de todos os tempos é o Rafael Nadal. Agora tem 22 Grand Slams e o Djokovic e Federer têm 20.

COMPORTAMENTO EM CAMPO

Não creio que faça loucuras em court. Tenho 27 anos e jogo assim desde os 10. Sempre fui muito emocional e ambicioso. Não vou mudar. Creio que os adeptos querem ver encontros emocionantes e intensos. Se perdes, é normal que fiques chateado, és humano. Alguns mostram mais e outros. Adoro ver as pessoas a desfrutar do meu jogo. Estou orgulhoso do meu estilo de jogo.

RAZÕES PARA NÃO JOGAR EM TERRA BATIDA

2022 é um ano para ressurgir. Comecei bem a temporada e vi que não precisava de jogar todos os torneios para melhorar. Queria preparar-me o melhor possível para os torneios de relva. A relva é uma superfície completamente diferente das outras. Todos devem ajustar-se mas nem todos conseguem. Tive um bom início, espero ter continuidade e jogar mais encontros nas próximas semanas.

OBJETIVOS PARA A ÉPOCA

Normalmente não coloco objetivos, o que quero é desfrutar em court. Não penso no ranking porque sei que posso ganhar a qualquer um.

Nuno Chaves
Jornalista na TVI; Licenciado em Ciências da Comunicação na UAL; Ténis sempre, mas sempre em primeiro lugar.