Kyrgios já tem a PS5: «Quando acabar a carreira vou dedicar-me aos videojogos»

Kyrgios já tem a PS5: «Quando acabar a carreira vou dedicar-me aos videojogos»

Por Tiago Ferraz - dezembro 2, 2020
kyrgioss

O tenista australiano Nick Kyrgios falou à margem da apresentação da nova consola da PlayStation onde falou do seu início no mundo dos videojogos:

“Olá! Sou o Kyrgios, acabei agora o treino em court e vem aí chuva. É tempo para relaxar e tenho uma surpresa para vocês. Vejam só o que acabou de chegar…É a nova PS5. É espetacular. Estou ansioso por jogar. Os novos comandos são incríveis, é confortável nas mãos e mal posso esperar para ver o que acontece quando começar a jogar. Vamos lá ver o que temos aqui. (Joga Call of Duty). Há muita coisa a acontecer nos comandos (…) Comecei a jogar videojogos quando tinha 8 anos de idade. Tenho um irmão mais velho que também adora jogar e nunca me deixar sequer jogar estes jogos e eu ficava mesmo ao lado dele a vê-lo jogar. Tenho finalmente um comado na mão e o Call Of Duty foi o primeiro jogo que alguma vez joguei. Estes mapas são incríveis, adoro-os. Uau. Os gráficos são fascinantes! Sinto que as pessoas esperam que eu faça ao comando o que faço com a raquete de ténis, mas claro que não vou partir nada! Eles são muito valiosos, não há hipótese que isso aconteça! (…) Pessoalmente, eu acredito que sou o melhor jogador de videojogos no circuito ATP. Há muitos que pensam que sabem jogar e há atletas no geral que também pensam assim, mas na verdade depois percebe-se que não sabem. Sou tão competitivo a jogar videojogos como num court de ténis. Acho que quando atingir os 10 anos de carreira vou tentar mudar para o mundo dos videojogos. Acho que sou bom o suficiente, mas quero focar-me nisso a 100 porcento (…)”, revelou.

Recorde aqui alguns dos melhores videojogos do mundo do ténis numa fase em que o mundo em geral está novamente a passar por mais dificuldades inerentes à propagação do coronavírus.

Tiago Ferraz
Jornalista de formação, apaixonado por literatura, viagens e desporto sem resistir ao jogo e universo dos courts. Iniciou a sua carreira profissional na agência Lusa com uma profícua passagem pela A BolaTV, tendo finalmente alcançado a cadeira que o realiza e entusiasma como redator no Bola Amarela desde abril de 2019. Os sonhos começam quando se agarram as oportunidades.