Kozlov estava a treinar com Nadal quando foi chamado para defrontar Dimitrov, colapsou mas acabou por ganhar em 3h21

Kozlov estava a treinar com Nadal quando foi chamado para defrontar Dimitrov, colapsou em court e acabou por ganhar em 3h21

Por José Morgado - fevereiro 22, 2022
kozlov

Stefan Kozlov, de 24 anos, viveu esta segunda-feira um dos dias mais surreais da sua vida em Acapulco. O jovem norte-americano, antiga estrela do circuito júnior que ainda não conseguiu entrar no top 100 ATP, estava a treinar com Rafael Nadal quando recebeu uma chamada da organização a informá-lo que tinha entrado no quadro principal do ATP 500 de Acapulco como lucky loser — tinha perdido domingo no qualifying — para o lugar do compatriota Maxime Cressy.

O antigo vice-campeão do Australian Open junior — perdeu a final de 2014 diante de Alexander Zverev –, acabou a derrotar o búlgaro Grigor Dimitrov, ex-top 3 e atual 33.º do ranking, ao cabo de 3h21 minutos, no encontro mais longo da história do torneio, mas os parciais de 7-6(8), 5-7 e 6-3 não fazem jus a um duelo simplesmente… surreal.

É que Kozlov estava a liderar por 5-3 no segundo set, com serviço na mão para fechar o encontro, quando colapsou por completo com cãibras, que pareciam impedi-lo de defender as suas chances. Sem conseguir correr (e quase andar) durante 15 minutos, o norte-americano perdeu rapidamente o segundo set e parecia que ia desistir quando… começou a recuperar algumas capacidades e foi capaz de triunfar em três partidas, perante a incapacidade (e falta de inspiração) do seu adversário, campeão deste torneio em 2014.

Na segunda ronda, Kozlov espera pelo vencedor do encontro entre Rafael Nadal e Denis Kudla, que se defrontam na terça-feira. Para já, o norte-americano deixou uma mensagem ao campeão de 21 títulos de Grand Slam, desculpando-se pelo final abrupto do treino de segunda-feira…

José Morgado
Jornalista do Jornal Record e Comentador Sport TV. Ténis 24/7.