Jogadores ganham primeira batalha: ITF aumenta tamanho dos qualifyings nos Futures

Por José Morgado - 28 fevereiro, 2019

É um dos temas que está a gerar maior preocupação no ténis mundial atualmente: a Federação Internacional de Ténis alterou no início deste ano muitas das regras dos primeiros degraus do circuito profissional, retirando os pontos ATP e WTA da maioria dos seus torneios e fazendo alterações no tamanho dos quadros de qualificação que deixaram sem possibilidade de competir centenas de jogadoras um pouco por todo o Mundo.

Os tenistas que habitualmente competem a esse nível tal como muitas Federações e caras conhecidas do ténis mundial têm desencadeado uma luta contra estas mudanças, que inclui uma petição (com mais de 13 mil assinaturas), um grupo de facebook com mais de 2.200 jogadores e uma carta assinada e enviada à ITF com cerca de 700 assinaturas de jogadores.

A primeira reação por parte das entidades oficiais fez-se sentir esta quarta-feira, ao revelar que os quadros de qualificação de todas as provas ITF passam a ter 32 jogadores em vez de 24. Diz a ITF que tomou a decisão depois de ouvir opiniões de jogadores, treinadores e Federações, os mesmos que asseguram que estas alterações… são insuficientes. Judy Murray ou Magnus Norman, por exemplo, estado entre aqueles que lideram as críticas.

Mais de 20 tenistas portugueses ficaram sem ranking ATP ou WTA no final de 2018, comprometendo de forma evidente as suas carreiras profissionais e o sonho de um dia poderem viver da modalidade.

  • Categorias:
  • ITF
José Morgado
Jornalista do Jornal Record e Comentador Sport TV. Ténis 24/7.