João Sousa verga campeão júnior de Roland Garros e encontra Goffin no Estoril

Por Susana Costa - 30 abril, 2019
Joao-Sousa

A tarefa foi árdua e a paciência nem sempre foi muita, mas João Sousa, número um português e campeão em título, voltou a mostrar o estofo de campeão para garantiu a passagem à segunda ronda do Millennium Estoril Open, ao derrotar o jovem australiano de 19 anos Alexei Popyrin, por 6-4 e 2-6 e 6-2.

O que começou mal para o vimaranense de 30 anos e para o público que encheu quase por completo o Estádio Millennium nesta tarde quente de terça-feira terminou de forma ideal — com um ás. Antes disso, o melhor tenista português precisou de, primeiro, recuperar da desvantagem de 1-4 para ganhar vantagem no marcador.

Com o segundo parcial veio a desconcentração, erros que não estavam nos planos, e, até, uma raquete estatelada no chão. O empate parecia inevitável, e foi no terceiro parcial que o jogador português se concentrou, abrindo com um break. O jovem campeão de Roland Garros de 2017 ainda reagiu, devolvendo o break, mas João Sousa colocou um travão nas suas aspirações logo de seguida.

Com a motivação em alta, o pupilo de Frederico Marques fechou o encontro à primeira, em branco e com um ás.

Segue, agora, para a segunda ronda, onde tem à sua espera David Goffin, quarto cabeça-de-série e antigo top 10. O belga lidera o confronto direto por 4-1, mas foi João Sousa quem venceu o último duelo, no Masters 1000 de Miami, no ano passado.

 

Susana Costa
Descobriu o que era isto das raquetes apenas na adolescência, mas a química foi tal que a paixão se mantém assolapada até hoje. Pelo meio ficou uma licenciatura em Jornalismo e um Secundário dignamente enriquecido com caderno cujas capas ostentavam recortes de jornais do Lleyton Hewitt. Entretanto, ganhou (algum) juízo, um inexplicável fascínio por esquerdas paralelas a duas mãos e um lugar no Bola Amarela. A escrever por aqui desde dezembro de 2013.