Hurkacz e o duelo frente ao ídolo Federer: «Não vou ficar nervoso por jogar contra ele»

Hurkacz e o duelo frente ao ídolo Federer: «Não vou ficar nervoso por jogar contra ele»

Por Nuno Chaves - julho 6, 2021
epa09325529 Hubert Hurkacz of Poland celebrates at the end of his 4th round match against Daniil Medvedev of Russia at the Wimbledon Championships, Wimbledon, Britain 06 July 2021. EPA/VICKIE FLORES EDITORIAL USE ONLY

Hubert Hurkacz é um dos homens de 2021. Conquistou o ATP 1000 de Miami, depois disso só venceu um encontro, até que chegou Wimbledon onde voltou a reencontrar o seu melhor ténis.

Esta terça-feira, eliminou Daniil Medvedev dos oitavos-de-final e, esta quarta-feira, vai lutar por um lugar nas meias-finais frente… ao seu ídolo Roger Federer.

Será, por isso, um momento muito especial para o polaco. “Vou ter de me preparar. Jogar contra o Federer num estádio como este é algo muito especial. Provavelmente, com os adeptos até lá acima. Desfruto muito quando há tanta gente. Passo muito bem com isso”, admitiu em conferência de imprensa.

E será que Hurkacz se sente em desvantagem por não ter o dia de descanso? “Não. Acho que ter jogado hoje me pode ajudar amanhã porque já adaptei às condições em indoor. Nos courts exteriores a bola salta de forma diferente e, por isso, consegui habituar-me a um court grande, às bolas, aos adeptos. Isto vai ajudar-me no meu próximo encontro”, garantiu.

Quanto ao duelo frente ao seu ídolo: “Ele é um jogador especial. Tudo o que conseguiu alcançar na sua carreira é incrível. A forma como joga também é especial. Jogar os quartos-de-final contra ele é tremendo. O Roger foi uma grande inspiração para mim mas não vou ficar nervoso por jogar contra ele. Joguei contra o Federer há uns anos em Indian Wells e ele ganhou-me, já tenho uma certa experiência. Vou dar o meu máximo. Preciso de estar muito preparado taticamente mas vou falar com o meu treinador para preparar tudo”, concluiu.

Nuno Chaves
Jornalista na TVI; Licenciado em Ciências da Comunicação na UAL; Ténis sempre, mas sempre em primeiro lugar.