Gonçalo Oliveira regressa bem de lesão termina com a boa semana de Bellucci em Oeiras

Gonçalo Oliveira regressa bem de lesão termina com a boa semana de Bellucci em Oeiras

Por Bola Amarela - junho 21, 2022
oliveira

Gonçalo Oliveira (351.º ATP) avançou esta terça-feira ao final do dia para a segunda ronda do Oeiras Open 3, no Jamor, às custas de um triunfo muito duro diante de uma cara bem conhecida do circuito: 6-4, 5-7 e 6-1 foram os parciais da vitória sobre Thomaz Bellucci, brasileiro que já foi 21.º do ranking mundial e que na véspera passou com sucesso pelo qualifying do Oeiras Open, que assinalou o seu regresso à competição após oito meses afastado por conta de um par de lesões.

O encontro luso-brasileiro terminou às 20h52, quando a pouca iluminação natural já ameaçava suspender a jornada, e deu ao tenista português motivos para sorrir depois de superar um período complicado por causa de uma lesão no joelho. “Estou surpreendido, não esperava jogar tão bem. Comecei mal, lento, mas dei a volta. Estou muito contente porque tenho passado por tempos difíceis e regressar com uma vitória é sempre bom”, afirmou antes de especificar os problemas físicos que o perturbaram: “Tive uma lesão no joelho que quase me obrigou a ser operado, mas com descanso e tratamento consegui resolver e agora o tendão e o menisco já não estão mal. Estive um mês sem tocar na raqueta, por isso fiquei contente com o nível de jogo.”

Apurado para a segunda ronda de um torneio do ATP Challenger Tour pela quarta vez em 2022, Gonçalo Oliveira procura os primeiros quartos de final do ano a este nível. Para o fazer, terá de superar um dos jogadores mais credenciados do elenco: Nicolas Jarry, que chegou a ser 38.º em 2019 e atualmente ocupa o 129.º posto, que lhe vale o estatuto de terceiro cabeça de série.

O chileno superou Eduard Esteve Lobato por 6-4 e 6-4 para se afirmar como o maior candidato ao título a par do argentino Facundo Bagnis (segundo pré-designado, que venceu Lucas Gerch por 3-6, 7-6[3] e 6-3), um dia após o afastamento precoce de Roberto Carballes Baena.

Bola Amarela