Garín explica despedimento do treinador: «Já não estava a aprender nada de novo»

Garín explica despedimento do treinador: «Já não estava a aprender nada de novo»

Por José Morgado - dezembro 8, 2020
Schneiter-Garin

Cristían Garín, chileno que em 2020 viveu a melhor temporada da sua carreira, vencendo dois títulos e entrando no top 20 (atualmente é 22.º), surpreendeu no final da época… ao despedir o seu treinador, Andrés Schneiter, o homem que o ajudou a conquistar esses resultados. Garín, que agora já está a trabalhar com o argentino Franco Davin, explicou a sua separação de Schneiter.

“A carreira de um tenista não é tão longa como muitos pensam. Há que tomar decisões quando sentimos que as coisas não estão a correr bem e eu sentia que já não estava a aprender nada de novo com o Andrés”, confessou Garín em entrevista ao ‘BioBio Chile’, onde lamentou ainda algumas palavras de Schneiter sobre o fim da ligação entre os dois. “Para mim acabou tudo bem. Não percebi algumas das coisas que ele disse. Estou tranquilo com as minhas decisões e com o momento em que me encontro. E surpreendeu-me o que ele disse porque na altura conversámos e estava tudo bem entre nós. Quero continuar a melhorar seguindo o meu caminho”.

E o seu caminho agora é com Franco Davin, ex-treinador de Juan Martín Del Potro, Gastón Gaudio ou Fabio Fognini. “As coisas estão a correr muito bem. Para além de um grande treinador, é uma pessoa muito agradável”, assegurou.

José Morgado
Jornalista do Jornal Record e Comentador Sport TV. Ténis 24/7.