Garín e o duelo com Gasquet: «É uma referência, adoro vê-lo jogar»

Garín e o duelo com Gasquet: «É uma referência, adoro vê-lo jogar»

Por José Morgado - abril 27, 2021

Cristían Garín, segundo cabeça-de-série do Millennium Estoril Open, estreou-se esta terça-feira com uma boa vitória na variante de pares do torneio português, antes de fazer a sua estreia em singulares, onde vai defrontar o campeão de 2015 e ex-top 10 mundial, Richard Gasquet.

“É uma referência para mim, gosto muito do seu estilo, adoro vê-lo jogar e agradeço as suas palavras. Vai ser um encontro muito difícil. Mas estou muito contente por defrontá-lo e sinto-me a jogar bem e fisicamente bem. Tenho trabalhado bastante e bem. Vai ser um encontro intenso e que acredito que vá gostar de jogar. Espero jogar agressivo e ao nível a que tenho treinado. Gosto das condições, favorecem-me”, confessou em conferência de imprensa.

Garín assumiu ainda que não foi defender o seu título em Munique por causa do novo sistema ATP, que lhe permite ganhar mais pontos vindo ao Estoril, mas mostra-se contente com a sua decisão. “Este sistema é um pouco estranho e saímos beneficiados por jogar outro torneio na mesma semana, mas estou encantado por estar cá. Ótimas condições, pessoas muito simpáticas e estou feliz por estar cá, mas de facto era inconveniente para mim ir a Munique.”

Garín falou ainda da sua relação com o técnico argentino Franco Davin, com quem trabalha desde o início do ano. “Está tudo bem com o Franco. Quase seis meses de trabalho e temos uma relação de trabalho muito boa. O Franco é muito exigente e tenho gostado muito de trabalhar com ele. Os resultados têm sido inconsistentes mas já ganhei um título e ainda estou a ganhar confiança e a melhorar.”

José Morgado
Jornalista do Jornal Record e Comentador Sport TV. Ténis 24/7.