Federer não pensa no final da carreira: «Sinto que ainda há algumas coisas para conquistar»

Por Nuno Chaves - 10 setembro, 2019

Roger Federer, número três mundial, foi eliminado no Open dos Estados Unidos nos quartos de final, num jogo onde teve alguns problemas nas costas.

Aos 38 anos, o suíço, com quatro filhos e a recuperar desse problema para a Laver Cup, frisou a importância de estar com a família. “Sinto que tive uma carreira antes dos meus filhos e agora as meninas têm 10 anos e os rapazes têm cinco, por isso, estamos muito ocupados. A prioridade é a família, viajamos com eles para todo o lado. Os miúdos são o melhor que há, adoro passar tempo com eles”, admitiu em entrevista à Extra TV, ainda em Nova Iorque.

Mas apesar da família e da idade, Federer recusa pendurar as raquetas. “Sinto que ainda há algumas coisa para conquistar, por isso, vou lutar durante o tempo que sentir que consigo”, concluiu.

Nuno Chaves
Jornalista na TVI; Licenciado em Ciências da Comunicação na UAL; Ténis sempre, mas sempre em primeiro lugar.