Federer: «Não jogo para defender o meu recorde de Grand Slams. Se me ultrapassarem está tudo bem»

Por Nuno Chaves - janeiro 14, 2020
federer-ao2020

Roger Federer, número três mundial, continua a trabalhar para arrancar a temporada de 2020 e, por isso, já está em Melbourne, cidade que recebe o Open da Austrália.

O tenista suíço deu uma entrevista ao The Age e voltou a garantir que não pensa em abandonar a modalidade. “Quando estava a fazer a mala para vir para a Austrália, perguntava-me se ainda queria fazer isto. A resposta é sim. A viagem não me chateia muito, sinceramente. Podia ficar em casa, sem qualquer problema, mas realmente estou muito contente de vir a Melbourne e de começar aqui a temporada”, confessou o helvético.

Federer também falou sobre a luta com Rafa NadalNovak Djokovic pelo número de títulos do Grand Slam. “Igualar o record do Sampras e superá-lo foi muito importante para mim. Desde então, o objetivo é tentar vencer o que conseguir. Desfruto de jogar ténis e espero continuar a fazê-lo durante mais tempo. Se conseguir ganhar mais Grand Slams, será genial, mas não jogo para defender o meu recorde. Se me ultrapassem está tudo bem”, concluiu.

Nuno Chaves
Jornalista na TVI; Licenciado em Ciências da Comunicação na UAL; Ténis sempre, mas sempre em primeiro lugar.