Federer: «Estar livre de lesões durante anos não foi uma dádiva, trabalhei para isso»

Por Patrícia Oliveira - dezembro 4, 2019
federer-finals
Foto: EPA/WILL OLIVER

Roger Federer, que apesar dos seus 38 anos continua a competir no circuito profissional, aproveitou para explicar como tem sido capaz de manter a consistência ao mais alto nível.

O tenista suíço admitiu: “Eu pratiquei da forma mais correta e com sabedoria, tive sempre o melhor planeamento com o apoio do meu preparador físico e dos meus treinadores. Mas tive sorte quando tinha 20 anos, passei por esse período ileso.”

“Ao longo da minha carreira tive problemas nas costas, no joelho, também tive problemas além do ténis, mas na maioria das vezes a minha atitude feliz fez-me afastar dos problemas. É muito importante que eu tenha tido o equilíbrio entre os jogos e a minha vida pessoal”, acrescentou o número três mundial.

Federer revelou ainda que, o facto de ter estado livre de lesões durante muito anos não foi um presente, mas sim um fruto do seu trabalho: “Eu trabalhei muito para ficar livre de lesões, não foi uma dádiva como todos pensam.”

 

Patrícia Oliveira