Federer destaca importância de Nadal mas não é por sua causa que ainda cá anda

Federer destaca importância de Nadal mas não é por sua causa que ainda cá anda

Por Bola Amarela - julho 28, 2018
federer-nadal

Roger Federer e Rafael Nadal, Rafael Nadal e Roger Federer. Falar de um sem se falar no outro dá praticamente multa, ou não protagonizassem os dois uma das mais longas e empolgantes rivalidades da história do desporto. Há por isso, quem diga que o suíço, prestes a fazer 37 anos, ainda por cá anda apenas porque o espanhol de 32 o estimula a isso – e vice-versa.

Numa das muitas entrevistas que deu durante o torneio de Wimbledon, Federer destacou a importância de Nadal na sua carreira, mas afirma que se manteria no circuito mesmo que o seu eterno rival já por cá não andasse. “Ouvi comentários de pessoas que defendem que eu já cá não estivesse se não fosse o Rafa, mas se não fosse ele teria sido outra pessoa a pressionar-me”, disse Federer. “Portanto, não acredito muito nisso. Há uma pequenina parte que faz com que seja mais entusiasmante jogar com o Rafa, ter de encontrar forma de o bater, sobretudo por ser esquerdino, tendo eu esquerda a uma mão”.

“Mas eu adoro realmente o ténis, adoro andar pelo circuito, falar sobre o jogo, ver os encontros no Court Centre ou no Court 16, gosto mesmo. Adoro vencer em Wimbledon, não importa o adversário. Por isso, o Rafa não tem assim tanta importância, mas é o meu maior rival e o jogador com quem travei as maiores batalhas”, termina.

 

Bola Amarela