Federer: «Ainda não sei onde está o meu melhor nível mas sinto que posso lá chegar»

Federer: «Ainda não sei onde está o meu melhor nível mas sinto que posso lá chegar»

Por Nuno Chaves - junho 1, 2019
Tennis – French Open – Roland Garros, Paris, France – May 31, 2019. Switzerland’s Roger Federer in action after his third round match against Norway’s Casper Ruud REUTERS/Benoit Tessier – UP1EF5V16HZTS

Roger Federer garantiu esta sexta-feira a passagem para os oitavos de final de Roland Garros, naquele que foi o seu encontro número 400 da carreira em Grand Slams.

O suíço tornou-se (juntamente com Rafa Nadal) no primeiro tenista a atingir pela 14.ª vez da história os oitavos de final e, em conferência de imprensa, falou das suas sensações na terra batida. “Há alguns meses não sabia o que esperar. Agora sei onde está o meu nível. Ainda não sei onde está o meu melhor nível, mas sinto que posso lá chegar. Estou feliz por descobrir”, admitiu o número três mundial.

Federer voltou a reforçar a sua satisfação. “Estou feliz por estar nesta posição: na quarta ronda de Roland Garros sem ter jogado aqui durante tantos anos. O meu primeiro objetivo foi cumprido, que é estar dentro do torneio e saber onde está o meu jogo, o meu físico e a minha mente”.

O helvético, sem grandes expetativas, revelou o que espera de si mesmo para o que falta do torneio. “Estou muito satisfeito pela forma como me sinto e como estou a jogar. Estou a tentar manter-me verdadeiro e a jogar de forma livre e sem nada a perder, mesmo sabendo que sou favorito para o próximo jogo. Vou tentar jogar da forma mais livre possível”.

Federer, recorde-se, defronta na luta por um lugar nos quartos de final, o argentino Leonardo Mayer.

 

Nuno Chaves
Jornalista na TVI; Licenciado em Ciências da Comunicação na UAL; Ténis sempre, mas sempre em primeiro lugar.