Evans pede mais torneios de relva e atira: «Terra batida podem jogar o ano todo»

Evans pede mais torneios de relva e atira: «Terra batida podem jogar o ano todo»

Por Nuno Chaves - abril 14, 2021

Pode parecer mentira mas Daniel Evans venceu, esta terça-feira, pela primeira vez um encontro em terra batida num quadro principal desde… abril de 2017.

O britânico, que se qualificou para a segunda ronda do ATP 1000 de Monte Carlo, eliminou o finalista de 2019 Dusan Lajovic, no entanto, a sua conferência de imprensa após a vitória ficou marcada por um assunto totalmente diferente: a temporada de relva.

Com o adiamento de uma semana de Roland Garros, só vão existir três semanas de torneios em relva, algo que para Evans… não devia acontecer. “Só temos três semanas enquanto que em terra batida podes jogar o ano todo. Seria bom ter mais semanas em relva para que jogadores como eu, que se dão bem nessa superfície, pudessem ter mais semanas para competir aí. Com o adiamento de Roland Garros terei de gerir de forma diferente o calendário”, confessou.

Evans comentou também o fim da sua “maldição” em terra batida. “No ano passado lembro-me que fiz bons jogos em terra mas contra jogadores de grande nível. Para mim é muito bom ganhar jogos aqui. Quando vou para o campo não penso na superfície que estou a jogar, simplesmente foco-me em ganhar. É verdade que tive maus resultados em terra batida mas isso já terminou. Agora só tenho vontade de jogar o próximo encontro”.

E o próximo encontro acontece já esta quarta-feira frente a Hubert Hurkacz.

Nuno Chaves
Jornalista na TVI; Licenciado em Ciências da Comunicação na UAL; Ténis sempre, mas sempre em primeiro lugar.