Evans categórico: «Nem todos têm vários treinadores como Djokovic»

Evans categórico: «Nem todos têm vários treinadores como Djokovic»

Por Tiago Ferraz - junho 8, 2020
Daniel-Evans

O tenista britânico Daniel Evans deu uma entrevista à BBC onde abordou o impacto que o possível cancelamento do US Open poderá ter no mundo do ténis.

“Se o US Open não for para a frente será outro Grand Slam que não se vai jogar assim como o torneio de Wimbledon. Chegou-se a um ponto onde os jogadores deveriam unir-se e o Novak (Djokovic) e o Rafa (Nadal) deveriam ajudar os tenistas que estão com ranking mais baixo”, disse.

Daniel Evans defende que o dinheiro não é tudo e que a saúde deve ser vista como algo primordial no regresso do circuito profissional:

“Não é só o dinheiro que importa, a saúde está envolvida nisto, mas se houver segurança, o facto de os tenistas terem só um treinador (a acompanhá-los) não é uma razão de peso na minha opinião. Estar com uma única pessoa na equipa não é um problema assim tão grande. A maioria dos tenistas viaja só com um treinador. Nem todos têm um fisioterapeuta ou vários treinadores como Novak Djokovic. Acho que os jogadores também têm que fazer a sua parte. Há rumores que dizem que o US Open precisa de ser jogado em 2020 para que continue (no futuro) (…) O problema seria se algum tenista der positivo ao vírus, mas oxalá que isso não aconteça e que o torenio se realize com sucesso”, afirmou, citado pelo Punto de Break.

 

Tiago Ferraz
Jornalista de formação, apaixonado por literatura, viagens e desporto sem resistir ao jogo e universo dos courts. Iniciou a sua carreira profissional na agência Lusa com uma profícua passagem pela A BolaTV, tendo finalmente alcançado a cadeira que o realiza e entusiasma como redator no Bola Amarela desde abril de 2019. Os sonhos começam quando se agarram as oportunidades.