Eis os encontros do Grand Slam que vão ficar na memória da temporada de 2019

Por Nuno Chaves - dezembro 4, 2019
djokovicc-federer

Em tempo de pré-temporada continuam a chegar as análises à época de 2019, que ofereceu muitos e enormes encontros em torneios do Grand Slam. A ATP Tour fez uma seleção daquilo que foram os seis melhores do ano em Majors.

Eis a lista:

6 – Milos Raonic vs Stan Wawrinka: Segunda ronda do Australian Open

Era um dos encontros mais aguardados desta fase da competição e o canadiano acabou por se superiorizar com os parciais de 7-6(4), 6-7(6), 7-6(11) e 7-6(5), após umas longas 4h01 minutos de jogo. Raonic acabou por chegar até aos quartos de final da prova, onde perdeu apenas para Lucas Pouille.

5 – Roger Federer vs Rafa Nadal: Meias-finais de Wimbledon

Foi o primeiro encontro entre estas duas lendas em relva desde a épica final de Wimbledon, em 2008. Se há 11 anos foi o espanhol a levar a melhor, no reencontro no All England Club, o helvético superiorizou-se e triunfou com os parciais de 7-6(3), 1-6, 6-3 e 6-4, num final que foi simplesmente eletrizante.

4 – Roberto Bautista Agut vs Andy Murray: Primeira ronda do Australian Open

Antes do início, já se sabia que este iria ser um encontro marcado pela emoção, uma vez que Murray tinha dado uma conferência de imprensa a anunciar o possível final de carreira – algo que acabou por não se confirmar. Os dois lutaram durante praticamente 4h10 minutos de jogo mas foi o espanhol que se impos com os parciais de 6-4, 6-4, 6-7(5), 6-7(4) e 6-2. Muitos achavam que este seria o último jogo do antigo número um mundial… algo que não se verificou.

3 – Rafa Nadal vs Daniil Medvedev: Final do US Open

Eletrizante, emocionante e memorável: são apenas alguns dos adjetivos para descrever esta final do último Grand Slam da temporada. Nadal chegou a liderar com 2-0 em sets e break de vantagem mas, subitamente, Medvedev reencontrou-se, recuperou e levou tudo para um quinto parcial. O jogo podia ter caído para qualquer lado, mas foi o espanhol a vencer por 7-5, 6-3, 5-7, 4-6 e 6-4, após 4h49 minutos, naquele que seria o seu 19.º título do Grand Slam.

2 – Stan Wawrinka vs Stefanos Tsitsipas: Oitavos de final de Roland Garros

Foi o duelo do torneio. Um encontro que teve de tudo e que contou com os dois tenistas ao mais alto nível simultaneamente e durante largos minutos. Wawrinka venceu por 7-6(6), 5-7, 6-4, 3-6 e 8-6, após umas longas 5h09 minutos de jogo. Tsitsipas saiu de campo desolado, admitiu que foi dos momentos mais difíceis da sua carreira enquanto profissional e os torneios que se seguiram nunca mais foram os mesmos, até à Laver Cup. Quanto a Wawrinka, acabou por ser eliminado na fase seguinte por Roger Federer.

1 – Novak Djokovic vs Roger Federer: Final de Wimbledon

É o encontro do ano. Frente a frente os dois jogadores em melhor forma em relva. Federer queria conquistar o 21.º título do Grand Slam, Djokovic o 16.º. O público esteve (claramente) no lado do suíço durante todo o duelo e até foi o helvético que conquistou mais pontos, que teve melhores percentagens… mas o sérvio é que levantou o troféu.

Djokovic venceu por 7-6(5), 1-6, 7-6(4), 4-6 e 13-12(3), ao cabo de praticamente 5 horas. Este jogo ficou marcado pelo momento em que Federer serviu para fechar o encontro com 8-7, 40-15. Um daqueles duelos que prometem ficar na memória.

 

Nuno Chaves
Jornalista na TVI; Licenciado em Ciências da Comunicação na UAL; Ténis sempre, mas sempre em primeiro lugar.