Djokovic: «Vais ganhar um Grand Slam, mas se não te importares de esperar mais uns anos...»

Djokovic: «Vais ganhar um Grand Slam, mas se não te importares de esperar mais uns anos…»

Por Bola Amarela - fevereiro 21, 2021
Djokovic
MELBOURNE, AUSTRALIA – FEBRUARY 21: Novak Djokovic of Serbia holds the Norman Brookes Challenge Cup as he celebrates victory in his Men’s Singles Final match against Daniil Medvedev of Russia during day 14 of the 2021 Australian Open at Melbourne Park on February 21, 2021 in Melbourne, Australia. (Photo by Daniel Pockett/Getty Images)

Depois de Daniil Medvedev fazer um discurso especial e com muitos elogios ao homem que o bateu na final do Australian Open, Novak Djokovic retribuiu as palavras, mas deixou uma espécie de ‘pedido’ ao russo, mesmo reconhecendo que será uma questão de tempo até ver Daniil conquistar um título do Grand Slam.

“Quero devolver as palavras bonitas ao Daniil. És uma grande pessoa. Costumávamos passar mais tempo juntos e treinar mais no Mónaco. Nunca mais me ligaste nos últimos anos…. (risos) Mas é bom ver que pensas coisas boas em relação a mim. Gosto muito do Daniil como pessoa fora do court. É muito boa pessoa e amigo, mas em campo é um dos mais difíceis que enfrentei na minha vida. É uma questão de tempo até conquistar um Grand Slam. Mas se não te importares de esperar mais uns anos… Quero que toda a gente dê mérito ao que ele fez nos últimos meses, com 20 vitórias seguidas”, assinalou o sérvio.

Quem também mereceu palavras de agradecimento foi a sua equipa técnica, com um membro em concreto. “Agradeço à minha equipa e a todos os que estão em casa, todos os que têm estado comigo durante toda esta viagem. Tem sido uma montanha russa nas últimas duas semanas. Uli [preparador físico Ulises Badio] especialmente a ti. Dedicaste tanto tempo. Estava incapaz de jogar e estou eternamente grato a ti e a todos vocês”, confessou.

Além de falar numa “história de amor com a Rod Laver Arena”Djokovic fez ainda um rescaldo de todas estas semanas. “Há muitos sentimentos sobre o que aconteceu no último mês com os jogadores a virem para a Austrália, mas foi um torneio bem sucedido para a organização. Quero dar os parabéns a Craig Tiley, que fez um grande esforço. Foi muito desafiante em vários níveis, mas acho que deviam estar orgulhosos deles pelo que conseguiram fazer. Permitiram que viéssemos para a Austrália e tornaram isto possível”, rematou.

Bola Amarela